domingo, 2 de novembro de 2008

Domingueira triste para os tricolores


Hoje meu domingo está tristinho: mais uma vez o Fluminense, ou melhor, meu Fluzão, está me fazendo rachar a cara de tanta vergonha...AFF!!
Por isso resolvi abrir uma exceção à Lapa e postar meu desabafo, escrito logo após o dia em que perdemos a Libertadores:

“Toda unanimidade é burra”, eternizou Nelson Rodrigues. O Fluminense é assim: nada unânime. Mesmo com a vitória sofrida, mas que infelizmente não nos deu a taça, tenho orgulho de ser desse time de três cores, time este que alegrava os domingos do meu pai e de outros seres queridos que tive em minha vida (...)
Não importa o placar, não importa o ranking, o time tricolor estará sempre acima do bem, do mal, da inveja alheia, dos sorrisos sarcásticos e do sensacionalismo barato. O Fluminense não é apenas um time: é um estado de espírito, é uma outra forma de viver, de ser e pensar. Hoje, depois de tantos anos e depois de extrema convivência com torcedores de outras bandeiras, afirmo com exatidão: tenho orgulho de ter em meu coração o verde, branco e grená que meu pai sempre exaltara, seja através das idas ao Maraca, seja pelas repetições incessantes do velho vinil contendo o hino de Lamartine Babo. Se ele hoje estivesse presente comemoraria mesmo após o apito final. Só quem torce pelo time há tantos anos sabe da evolução que o mesmo vem passando com o tempo. Esse é um time longe de ser unânime, como havia dito anteriormente; é feito de carne, osso, suor, lágrimas e fidelidade de gente pensante. Deixemos a unanimidade aos ignorantes, aos mesquinhos e aos pobres de espírito. Hoje, mais uma página é virada para que outras sejam escritas nessa história de garra e perseverança desse time que contém seres apaixonantes e únicos, mais conhecidos como tricolores.


Que o verde da esperança nos faça alcançar o não rebaixamento esse ano. Oxalá!!

Um comentário:

Christiana disse...

EU SOU É TRICOLOR!!! GRAÇAS A DEUS!!!!!