quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Momento eu-lírico

Vou vomitar o resto de amor que há no jardim
Adubar as margaridas, as rosas e as orquídeas
Fazê-las mais lindas, mais fortes, mais imponentes
Exalando todo frescor e perfume que invadem as manhãs primaveris

Vou vomitar o resto de esperança que há em mim no céu
Iluminar as estrelas com cores fluorescentes:
Vermelho, laranja, lilás
Fazer da lua mais sorridente
E do arco-íris, a ponte multicolorida rumo ao paraíso desejado

Vou vomitar o resto de força sobre a terra,
Romper o chão e abrir um abismo
Lançar-me à queda livre na fresta feita
pra que no meio do caminho sem fim minhas asas aprendam a voar

Vou vomitar sentimento no papel em branco
e me limpar com poesia.

Roberta Mattoso.

5 comentários:

Mariana disse...

Noossa, adorei o post! Muito criativo esse texto! Parabens!

Beijo

Ane disse...

Muito bom!! Gostei do seu "eu-lírico"!! =)

Abraços!

30 e poucos anos. disse...

Uau ... lindo.

http://musicasmabachoro.blospot.com/ disse...

Meu Deus!!!! Lindo e Profundo!!! Da onde veio essa inspiração toda, esse sentimento todo??? Lindo!!!
Beijos,
Paolinha

Juan Trasmonte disse...

Opa, Roberta! Que bacana descobrir que você também escreve. Adorei, poste mais poemas seus
Beijos